sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Profissionalismo com paixão

(Profissionalismo com paixão) Essa foi a conclusão que cheguei hoje após escutar o alvinegro Klaus Raupp no campo critico da Guarujá.

Klaus Raupp, trabalha no escritório de Fabrycio Raupp, conselheiro do clube que esta representando o Conselho Deliberativo no processo com a FP.

Fiquei muito otimista com o que escutei, não que esteja querendo a saída da FP, mas sim por saber que existe um plano B. Não estamos mais a mercê de duas ou três pessoas.

Ainda acredito em uma negociação para que a FP continue dando suporte ao clube, mas sem total poder como foi proposto no novo contrato.

Independente do que aconteça gostaria muito que a situação de dois jogares fossem resolvidas de imediato, Fernandes e Geovanio. Pela identidade com o clube e pessoas que são, suas permanências serão fundamentais para 2010.

Correção: quem participou do programa campo critico foi Klaus Raupp, e não Fabrycio Raupp, como o blog havia publicado. Agradeço a colaboração do leitor do Blog.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

O momento

O clube passa neste fim de ano por um momento de reformulação que abre oportunidade para muita especulação da imprensa, empresários e torcida.

Eu particularmente não gosto de entrar nessa onda e por esta razão tenho ficado mais calado, aguardando algo de concreto para comentar. A verdade é que ainda estou um pouco atordoado com tudo que vem acontecendo e tenho evitado comentar questões como o novo modelo de parceria que esta em negociação.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Nem tudo esta parado (Marcio Araújo já foi)

Minutos atrás o Figueirense através do site oficial comunicou que optou por não renovar o contrato do Técnico Márcio Araújo. Com o treinador, também saem os auxiliares Nenê Santana e Luiz Henrique Dias, além do preparador físico Marcelo de Rezende.

Outros dois atletas que tinham contrato tiveram seus empréstimos confirmados no site oficial. São eles: Bruno Perrone e Anderson Luís.

Segundo a imprensa local, Roger Carvalho e Diego Paulista já estão com os contratos acertados para 2010.

Mesmo neste momento de transição, as pessoas que estão a frente do clube tem tomado algumas providencias, e felizmente acertadas.

Espero que a demora em negociar com Fernandes e Geovanio não prejudique suas permanências.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

E agora?

Até quando a diretoria do Figueirense ficará escondida?

Estamos esperando uma satisfação!

Estamos esperando ações!

Respeito ao torcedor alvinegro!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Precaução

Considero acertada a decisão de levar para São Caetano jogadores que não foram aproveitados este ano e outros que tem pretensão de ficar por aqui em 2010.

Com a falta de comprometimento de alguns que vimos no ultimo jogo e pelas festas que sabemos estar acontecendo em apartamentos e em locais públicos da Ilha, podíamos terminar esse campeonato de uma forma ainda mais vexatória, quem sabe até sendo goleado.

A única coisa que espero no jogo de hoje e um pouco de empenho.

Abraços

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Sem Copa do Mundo vamos dar atenção ao time?

Essa pergunta fica para aqueles que estavam empenhados no projeto Copa do Mundo.

Não estranho estas pessoas estarem se afastando do clube nesse momento, pois o grande negócio não deu certo.

Amigos, uma coisa é certa, os dirigentes saem, mas o clube fica.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

"Batendo cabeça", Figueirense perde para Ponte Preta



Fotos: Marco Dutra

Nota de capa de jornal..
Sem mais...







Mas eu acredito e não desisto...

terça-feira, 6 de outubro de 2009

É preciso ter peito, Marcio Araujo


A boa fase do Figueirense arma uma para o nosso Marcio Araujo.

Com um time equilibrado, será que terá peito de tirar alguém para a volta de Rafael Coelho. Schweenck não sai nem que a vaca tussa, descambou a fazer gol.

Ali mais para trás os volantes já tem um briga acirrada por duas vagas, Roberto Brum é o dono de uma delas, já Paulinho, Diego Paulista e Ricardo Bóvio estão em boa fase e lutam por um lugar ao sol, mas ñão é o caso pois o cara é atacante e não volante, mas é bom relatar que ali (cabeça de área) também tem uma grande briga, mais a frente Fernandes é intocavél e por exclusão, sobraria para o novato Maicon que agrada uma boa meia duzia de alvinegros e que se firma a cada dia no time com essa boa fase.

Olha, tem gente que vai ser muito contra o que vou falar, mas eu NÃO mudaria nada no time a não ser por lesão ou terceiro cartão amarelo, o time fechou bem, tudo bem que Rafael Coelho é artilheiro e tudo mais, mas sejamos justos que a fase que o time passa "sem ele" é bem melhor, não que ele estivesse sendo ruim para o time, mas é uqe num todo, o conjunto dentro de campo mudou e para melhor. Tempo pra cá, seu futebol não alcança o mesmo exito do primeiro turno, culpa de um meio campo que só dava bola espetada para o cara correr e tambem pelo fato de estar manjado no cenário já que seu nome girou o pais devido a artilharia.

O retorno de Coelho no time implica na mudança de postura tática. Os laterais mudam, o meio campo muda, será um grande dilema para Marcio Araujo, só quero ver o que vai acontecer, mas com certeza, torcendo muito para que tudo de certo, seja com qual for a escolha do técnico que está com crédito e merece a confiança de todos.

Questão de tempo


O jogo contra o Bahia teve essa entonação. Tudo uma questão de tempo.

O tempo mostrou, no jogo, que a vitória alvinegra estava desenhada.

A zaga cada vez mais entrosada, filme esse de terror (digamos trash, não terrooooor assim) que desde o começo do campeonato nos dava calafrios, arranjou dentro do próprio grupo a solução para uma boa fase, o nome dele, Roger Carvalho, esse, que contra o próprio Bahia, que no primeiro turno lá em Pituaçu, quase estragou sua estréia, fazendo um penalti que São Wilson defendeu. Toninho e Edson mantiveram as boas atuações.

Wilson só assistiu o jogo.

Roberto Brum sobra no alvinegro... Ufa, mantemos a história de bons volantes no time. Paulinho fez o dele como sempre, agora vai ter que correr o dobro pois Diego Paulista vem ai, o cara tava jogando bem até se lesionar, era o titular de Marcio Araujo, Ricardo Bovio é medalhão e tambem pede passagem...

Maicon "é bola", jogador refinado, precisa de continuidade. Dizem que ele seria a peça do time que sairia para volta de Rafael Coelho, papo para o próximo post.

Lucas aparecia mais com o esquema de Roberto Fernandes, no de Marcio Araujo cumpre mais ordem tática, não é que possa estar em má fase, como dizem alguns corneteiros que não enxergam o jogo, mas é verdade que caiu de produção desse jogo.

Se antes Lucas que era o destaque da ala, nesse segundo turno o negócio virou para o outro lado do campo. Egidio hoje é uma das grandes armas alvinegras, já foi mais "fominha", andou distribuindo umas bolas decisivas, fez até gol, se firma a cada a dia na posição e com destaque. Mas continuo com a minha opnião, que Egidio joga "a mais" do que os companheiros conseguem acompanhar, o cara é muito rápido, ágil, futebol tambem é habilidade, mas nessas épocas de 'necessidade', o resultado é mais importante, precisa aliar esse seu modelo de jogo a necessidade do grupo, não soltar a bola é seu grande defeito, mas enfim, quem não não tem um.

Para o principe fico pensando em mil palavras antes de escrever algo, só vendo mesmo. Fernandes esse jogo não foi tão brilhante, mas é o craque alvinegro.

Schweenck foi um atleta que eu SEMPRE defendi com meus comentarios aqui no blog, uma boa meia duzia de corneteiro do Scarpelli e até de blogueiro tem que se redimir ao cara. Hoje temos um idolo mor que é Fernandes, um idolo do presente que é Wilson e Schweenck desponta como um atleta com a cara do alvinegro, cara de raça, de fibra, que joga para o time, se doa, faz gol, chega no juiz pra pressionar, enfim, é um cara que merece nossos aplausos.


O tempo mostrou, na sequência do campeonato, que o desespero fazia parte do contexto, mas a dor era opcional.

O tempo vai mostrar a nossa força.

O tempo é o senhor dos porquês e das razões.

Vamo Figueira.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Ele é o cara

Crédito da imagem: meufigueira.com.br


O Principe, o Maestro, Fernan10, FernanDeus (até essa escutei hoje), não interessa como chama-lo, o nosso camisa 10 tá sendo a grande atração dos jogos nesse ano.

O toque refinado na bola em lances casuais, a facilidade em que distribui a bola, os "bate pronto" que volta e meia vira gol ou que chega com perigo a meta adversária, a descência dentro e fora de campo, o fair play, tudo isso faz de Fernandes um Lord, um monarca em plena democrácia alvinegra. Como já comentei em algum post passado, para mim essa é a melhor temporada de Fernandes no Alvinegro, talvez 2001 tenha sido um ápce por ter entrado na história pelo acesso e tudo mais, junto com Marcelinho comandou o meio campo alvinegro, mas essa temporada para mim tá sendo genial, (não daquela dupla, Genilson e Aldrovani rss) tá sendo um colirio para os momentos difíceis que o time passa, lembro que até quando o time estava mau, Fernandes colocava um sorriso no rosto do torcedor de satisfação por estar vendo um craque e uma esperança no coração de cada um que o via.
Logo que acabou o jogo o companheiro Eduardo do Gigante Alvinegro teceu um post bem parecido com o que eu começava a pensar a escrever aqui no Alvinegro do Estreito e assim o fez com muita competência sobre o nosso craque Fernandes. Relatou uma comparação com outro aleta de conduta duvidosa, mas um Lord como Fernandes (que me permitas amigo blogueiro) não merece comparações apesar que o "outro" volta e meia também joga bem, verdade seja dita, mas não acho que tenha como comparar um jogador nada fino em suas declarações, brigão e sem fair play com os companheiros. Mas sua humildade, junto a seu futebol refinado e de categoria, aliado a sua perserança em busca de um objetivo, fez de Fernandes um icône dentro do clube nunca antes visto. O amor pelo alvinegro e pelo futebol superou o tempo, a dor, a incerteza e os que o davam como banido do futebol por suas lesões.
Prestes a completar 300 jogos com o manto alvinegro (parace que contra o Fortaleza), Fernandes merece uma exaltação da torcida. Quando vejo o bandeirão da Gaviões com o rosto dele pintado confesso que me impressiono, (imagino ele), logo penso, temos um idolo.
Vou mais além, com os pés no chão. Caso o alvinegro consiga o acesso, o clube deveria dedicar essa conquista a toda sua torcida de veras, mas também deveria fazer uma homenagem grandiosa por Fernandes estar sempre ao lado do clube que o acolheu, o ajudou muito e apostou sempre é claro. Fernandes é um agregador, é de grupo, de família, (vai ser pai de novo, parabéns desde já) merece sim uma dedicação especial no fim do campeonato, mesmo que não aconteça, (que Deus nos ajude e vamos subir) Fernandes virou um patrimônio, é nosso, da torcida, é um tipo de Rogério Ceni, tem completa identificação com o clube, a cidade, merece todo esse reconhecimento sim, porque ele é o cara.

O torcedor



Eu sou um critico ferrenho a certas atitudes de torcedores (torcedores?) que entregam o barco sem mesmo ele ter afundado. Certo é que as coisas vão acontecendo e as vezes não se vê saída em meio a conflitos diversos no mundo futebolistico, logo, o torcedor, o grande patrimonio do clube, absorve como um reflexo de espelho todas essas impurezas que momentaneamente aparecem na frente. O desanimo apaga a chama da paixão e deixa brechas para que ele se entregue. Então digamos que não há bem que sempre dure, mas também digamos que não há mau que sempre perdure.

Você torcedor desanimado, desacreditado, compreensivel até pelo fato de ver umas lambanças, firme de vez sua paixão pelo alvinegro e orgulho de ser Figueirense ou retorne ao Scarpelli nesse sabado as 16:10hs e ajude o time a embalar no campeonato.

Tenho pena é daqueles que racharam suas carteirinhas e que ano que vem vai querer voltar para assistir a elite. Esse não é um verdadeiro torcedor alvinegro, deixar de ser sócio, não acompanhar mais o time é atitude de torcedor de momento, assim como uma meia duzia de comentrista esportivo que agora vai rasgar seda para o alvinegro, lógico, metemos bucha no principal time do campeonato, ganhamos 4 dos 6 pontos disputados com ele, agora sim somos um time pronto a buscar uma vaga na elite, é só ganhar dos mais fracos agora...

Um certo dia de jogo, um cara me perguntou dentro do Scarpelli o seguinte: tu acreditas na ascensão a elite? No exato momento que eu ia responder um da cadeira ao lado da um berro de apavoro, me viro para o campo e vejo o time adversario abre o placar... dirijo o olhar para o cara novamente e como uma risadinha respondo: sim, é claro que acredito!

Em momentos de dificuldade é fácil tiramos conclusões precipitadas, seria muito fácil no momento daquele gol do adversário, responder coisa do tipo: "viu? com um time desses, como vamos chegar a algum lugar? " , "com esse burro comandando o time, não ganharemos nada! ", "com fulano (geralmente da base) no time titular, vamos ter 10 sempre em campo", tá vendo? um cone em campo joga mais do que esse dai!"... e daaaa-lhe blablabla...

É muita emoção, é muita paixão. Torcedor é um cara engraçado. Pode malhar um jogador o jogo todo, mas quando sai o gol da vitória aos 45 minutos do segundo tempo daquele que ele malhou o tempo todo, ele abre o maior sorriso do mundo e esquece qualquer magoa que aquele atleta tenha o feito durante aqueles 90 fatídicos minutos e sai gargalhando e já pensando no sarro do companheiro de trabalho ou de banco escolar/acadêmico e esquece de vez o atleta execrado.

Não é que o torcedor não tenha o direito de reclamar, mas sou daqueles que tem a crença de que ele tem o DEVER DE APOIAR incondicionalmente por esses 90 minutos de vida, como diz a Resistência Alvinegra.

Se era essa a hora que essa parte da torcida que não acompanha o alvinegro queria para voltar ao Scarpelli, QUE VENHA. Venha com o espirito campeão, desarmado da magoa de uma fase ruim pois ela está indo embora e vai ser coisa do passado. Traga positividade para fazer uma corrente pra frente e passe toda essa força, esse incentivo para os atletas em campo pois eles se esforçam, se doam ao máximo nos 90 minutos que estão ali, as vezes não conseguem, mas não tem nenhum palhaço lá dentro que está tirando com a nossa cara, entenda isso, ele veio para ajudar o grupo, ajudar a conquistar a vitória, dar alegria a VOCÊ TORCEDOR, seja compreensivo, ajude-o, incentive, torça. Então, a hora é agora!

Não há bicho papão na série b

Foto: Alexandre Cassiano / O Globo

E isso já era uma coisa que todo mundo via e todo mundo sabe.

O Vasco tem a camisa, a tradição, o respeito de ser um grande, um campeão de Libertadores, um campeão Brasileiro, um time com hitória, com idolos (que um deles tbm foi nosso). Mas o Vasco é um time que a tempos não vem bem das pernas, seu ditador destruiu o time da colina e hoje tenta sair da lama que o antigo dirigente o colocou, num mar de dividas, essas que pasmem, não poderam ser sanadas pelo seu novo patrocinador, recursos esses que só podem ser investidos no seu futebol e não no seu quadro administrativo, o jogo de ontem seria legal ter visto essa vitória por 2x1 no Maracanã não é? Mas não... o Vasco quando manda seus jogos naqueles grande estádio há uma dezena de oficiais de justiça querendo confiscar a renda para pagar dividas trabalhistas, é o fim da picada... E no jogo de ontem, não foi a camisa que venceu o jogo, foi o bom futebol, a organização dentro de campo, foi um ESQUEMA DE JOGO. Falei bastante de história né, bem, para finalizar esse tema, vamos lembrar que já faz três anos que eles não nos vence, isso sim é uma grande história desse "passado recente".

Com algumas peças de reposição contratadas em meio ao compeonato e o reposicionamento das peças já existentes, o Figueirense vem conseguindo a consistência dentro de campo que a tanto tempo não se via, acho que desde o ano passado o time não apresentava um futebol tão envolvente como nessa nova fase, creio que foi justamente quando Cleiton Xavier começou a entrar em má fase que o time começou a decair em sua estrutura tática, dai apareceu professor Pardal (PC Gusmão), fantoche sem iniciativa (Macuglia) (desde quando esse cara era técnico de série a), "vamo lá vamo lá" (Pintado), outro professor Pardal se achão (Roberto Fernandes) e ninguem conseguiu exito, agora o time chega a bonança com um cara humilde, de pouca fala e muito trabalho, Marcio Araujo está conseguindo a façanha que muitos não acreditavam, fazer esse time jogar.

A vitória com méritos contra o Vasco mostra que o time da sinais de embalo claros, onde venceu três dos quatro que está a sua frente e segue firme em busca do acesso. Sinceramente não vou falar individualmente porque só consegui ver os melhores momentos após o jogo, escutei pelo rádio, mas percebi muita luta e organização tática que anulou o adversário no coração do gramado, o meio campo, foi decisivo, assim como a grande fase que atravessa o lateral Egidio, o Lord Fernandes e o atacante raça Schweenck.

Chega de devaneios, vamos viver essa realidade com alegria, o Figueirense voltou, ou melhor, voltará. Ergue tua faixa alvinegro: Voltaremos.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Com essa chuva...


Ainda bem que o jogo de amanhã não é em Florianópolis.

Fora o fator campo, você acha que seria bom se fosse com um gramado (piscina) encharcado?

Tudo meio relativo, no primeiro turno o jogo foi com chuva e deu empate, resultado esse que poderia ser bem agregador na caminhada para a sequência decisiva de jogos de setembro/outubro do alvinegro.

A questão é que não devemos buscar os "seeee" da vida nesse momento... Com chuva ou sol, no Scarpelli ou fora, no gramado mais verde ou esburacado, o Alvinegro do Estreito tem que buscar a vitória e consolidar a fase que atravessa com Marcio Araujo. A questão não é sonhar demais, mas a consolidação dessa sequência de jogos vai trazer a confiança de todos na busca pelo retorno a elite, já que o embalo no campeonato é uma tônica que precisa acontecer para conseguir o acesso. Os resultados foram muito bons nessa última rodada fora o do Atlético-GO que poderia ter sido sapecado pelo Vila no clássico, mas sem pensar nos outros, acontecendoo tal embalo e a pontuação vindo vamos voltar a elite tão desejada. O embalo trás a confiança para o grupo, o embalo tras os ventos da positividade para o Scarpelli, o embalo faz a imprensa parar de criticar e jogar mais com a real chance de voltar a elite, o embalo trás mais público ao estádio e faz daqueles que não abandonaram em nenhum momento, ter a crença que sempre valeu e sempre valerá a pena ser alvinegro.

Mais uma vitória fora de casa

Foto: Giuliano Gomes / Ag. Estado

Mais do que simplesmente vencer, conseguir os resultado positivo fora de casa nos auxilia muito na caminha a elite. A vitória foi maiuscula. Apesar de algumas chances "claras" de gol do time tricolor, o Figueirense impôs seu ritmo de jogo e fez da Vila Capanema o seu estádio, parecia que jogava em casa, mandava, impunha, fazia o dono da casa sair no contra ataque, isso sim é posse de bola, isso sim é um time bem postado.

Roberto Brum, jogadorzasso. Calmaria fud...
Maicon, bom jogador. Sofreu o penalti e estreiou com pé direito. Chegou com estrela. Só sai do lado de Fernandes se quizer, entrando em sintonia com o time vai ser bem útil e joga Lucas de vez para ala direita. (Só não quero queimar minha lingua por causa de um jogo só, mas como dizem, a primeira impressão, é a que fica)
Fernandes, o principe é o cara.
Wilson é a confiança na meta, sem mais.
Lucas jogou bem e estufou a rede deixando o dele. O polivalente é titular'zasso absoluto.
Egidio fez uma das melhores partidas pelo alvinegro do estreito. O gol foi a cereja do bolo. Só acho que para seu futebol render mais ainda, precisa alguem encostar mais nele, as individualidades dele que as vezes a raça não gosta é devido a isso, fora ele ser muito rápido, é um jogador muito ágil, nem o o próprio time o acompanha as vezes.
Schweenck se firmou de vez. É um atléta que torço muito, por sua raça, sua ética e fair play, sua preseverança e seus gols. É um dos grandes nomes dessa nova fase.
A zaga fez o dela. Alias, se eu fosse Marcio Araujo eu manteria essa formação mais jovem e ágil. Edson saiu lesionado de curitiva, vamos ver se ele volta com o até então titular Toninho contra o Vasco.
Diego Paulista e Paulinho tambem sairam lesionados, vamos torcer para recuperação dos mesmos, pois jogaram bem nesse jogo passado e junto com Roberto Brum são os novos carregadores de piano da meia cancha alvinegra.
João Felipe entra na briga com Toninho para uma suposta saida de Edson, uma das melhores aquisições do alvinegro esse ano. Na vaga de Diego Paulista, fez o trio na mudança de estratégia e deu conta do recado.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Figueira rescinde com Luciano Totó

O volante Luciano Ferreira da Silva (Luciano Totó), de 26 anos, rescindiu seu contrato com o Figueirense Futebol Clube na manhã desta sexta-feira (25), na sede administrativa do estádio Orlando Scarpelli.

Contratado junto ao Atlético-GO, Luciano Totó chegou ao Figueirense em junho deste ano, tendo disputado apenas cinco jogos com a camisa alvinegra.

Fonte: Site Oficial do Clube

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

O futuro é hoje e já pode estar acontecendo



Indiscutivel o legado de PPP comentado pelo blog Gigante Alviengro.

A queda para série B não pode ser considerado um desastre "da administração" do clube, mas sim um problema do desgaste que houve no modelo de gestão implantado a longinquos 11 anos. 11 anos não é muito para uma empresa fechar as portas, mas o que se tornou longiquo foi o modelo de gestão de uma empresa que era de pessoas ligadas ao clube que com as mudanças na economia foram perdendo seu potencial para outras gigantes que foram se formando, naquele início em 1998 o sistema de parcerias com as Traffic`s da vida só estava começando no cenário do futebol e a Figueirense Participações foi extremamente inovadora e ÚNICA em um estado que não aparecia no mapa quando assunto era futebol e PPP modificou isso. O Figueirense entrou no cenário futebolistico nacional dando exemplo e ensinando a muitos, já que PPP saia cidade a fora dando palestra do modelo de gestão.

O certo é que o mercado futebolistico e do cenário economico do país e do mundo tomaram outros rumos, fazendo os clubes ficarem reféns dos investidores, no casos as parcerias, sem dinheiro, quebrados financeiramente, os clubes tinham seu desafogo nas parcerias onde quem injetava dinheiro na contratação de atletas era o parceiro, o clube ficava com a glória do título e o parceiro com o dinheiro da venda do atleta bem sucedido, contudo, o clube, com títulos e grande repercussão na mídia, conseguia por outros meios marketeiros buscar sua renda, com os patrocinadores master de camisa e sócios e o principal deles, se mantendo na elite, a grande verba proveniente dos direitos de tv que a Globo enchia os cofres.

O modelo de gestão, muda para o bem, se adequa a esse novo contexto.

A Figueirense Participações saindo de cena não é de se estranhar se entrar uma empresa dessas que "já atua" no futebol do clube como a BIZ, de José Carlos Lages, coisa essa, que desagradaria uma boa meia duzia insatisfeita com as contratações de tempos passados até hoje e tem sede e São Paulo (mas que duvido ter poderio financeiro para o que o clube precisa) e a minha segunda opção e que suponho (suponho) ser a mais certa hoje seria a Brazil Soccer de Edurado Uran que tem sede no Rio de Janeiro, PPP afirmou que viria do eixo RJ - SP, mas todas tem esse eixo, relativo... depois teriamos outras conhecidas como a Energy Sports, Traffic, Grupo Sondas e porque não, a LA... Buscando algumas informações, Eduardo Uran é quase como um "sócio"do Flamengo, da as cartas junto a Marcio Braga, tem Wanderley Luxemburgo como seu amigo, inegavelmente é bem relacionado, tem o tal network, que PPP busca.

A parceria é um toma lá da cá, se uma ala da torcida acha que a Figueirense Participações tinha interesse em ganhar dinheiro com o clube vendendo jogador até pode estar certo, mas pode ir se acostumando com essa idéia quando vier uma nova "parceira" para o clube, pois é justamente o que vai acontecer, já não estou colocando pimenta, mas só vou dar um exemplo claro que aconteceu esse ano no Palmeiras com o Keirrison, quem acompanha futebol sabe do que estou falando... contratado a peso de ouro, em 12 jogos fez 12 gols, cotado para seleção, virou xodó, idolo, era o cara do campeonato, pimba! O cara parou de jogar, parou de fazer gols, a torcida já o olhava com outros olhos.... Vendido para o Barcelona, repassado para outro time e o Palmeiras e a torcida ficou a ver navios, então torcida alvinegra, esteja pronto para se acostumar com o modelo leva e trás desse novo cenário, pois é a realidade. Idolos de clube é coisa do passado, ainda bem, que temos os nossos, Fernandes e Wilson, mas até quando, não sei...

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Sobre a Reunião do Conselho

Não vou detalhar os fatos ocorridos na reunião do conselho, pois outros blogs já o fizeram e muito bem, vou me ater à mudança que poderá ocorrer no comando do futebol.

Entendo que a vinda de investidores com maior capacidade financeira será interessante para o clube, pois até o momento não temos condições de contratar jogadores renomados e de qualidade. Sempre que uma contratação surge no Alvinegro trata-se de um aposta do clube, jogadores sem expressão ou em fim de carreira.

Não estou aqui desmerecendo o trabalho realizado pela Figueirense Participações, e principalmente por PPP, mas concordo quando ele coloca que precisamos revitalizar o atual processo de gestão agregando novos parceiros.

O modelo de gestão criado por PPP e sua equipe foi fundamental para o crescimento do clube e sua saída pode representar um retrocesso na gestão. Espero que até o fim do ano ele repense sua posição e permaneça com suas atividades de gestão do clube, passando apenas o futebol que não é sua área para pessoas que realmente conhecem.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Vencemos mais um do G4


Era tudo que eu queria!

Valeu Figueira!


Roberto Brum teve uma boa atuação "acalmando" a bola na meia cancha. Chegou, virou titular e dali não sai mais.
Diego Paulista agradou, agora quero ver é Marcio Araujo conseguir tirar ele do time. Acho que se voltar um "pegador", no caso Jêovanio, poderia tirar um pouco da sintonia que o time está adquirindo na área que mais tivemos dificuldade pelo campeonato.

Paulinho jogou bem de novo, para ser o fiel escudeiro do maestro Fernandes de vez, só precisa qualificar seu último passe um pouco melhor, ele gira, limpa ua jogada com um lance de efeito mas em algumas situações de distribuição de bola acaba pecando. Tá em boa fase.

Wilson é Wilson. Sem mais.

A zaga jogou pro gasto. Régis perdeu sua vaga no time. Fica a duvida entre Roger Carvalho e Luiz Felipe, tá uma briga sadia.

No jogo, a lateral direita sentiu MUITA falta de Lucas, tinha um buraco na ala esquerda do time de Goias que pouco foi aproveitada, Lucas deitava e rolava nessa.

Fernandes, pra mim, tá jogando muito mais do que outra passagem dele pelo clube, tá dando gosto ver os toques de classe e habilidade.

Egidio, aquele futebol de sempre, joga bem, apesar de alguns exageros. Mas é a caracteristica do futebol dele, não que seja fominha ou individualista, mas talvez os outros que não acompanhem a rapidez do seu futebol. Tá em boa fase.

Showeenk é raça, é gol! Reclamam, reclamam, reclamam do cara mas tá sempre fazendo os gols dele, tem gente que vai me chamar de louco, mas acho Schweenk um jogadorzasso (na sua devida proporção). Raçudo, ajuda jogando para a equipe, na medida do possivel arma algumas jogadas, vai na lateral, dá carrinho, é um cara do bem, tem fair play, tem família, não é de balada, tem presença de área e os dois bagaços que meteu jogo passado é pra ficar na lembrança do torcedor. Outra coisa, pra mim, Schweenk DEVERIA ser o CAPITÃO do time, tem um liderança dentro de campo muito forte, chega no juiz toda hora, Fernandes é um lord e lord é muito "fino"merece a tarja de capitão por heroismo, mas Schweenk por merecimento.

Rafael Coelho se faz aquele golasso que a bola foi na trave seria lembrado como do tipo "fez o gol e é isso que interessa", mas como não fez, começa a cornetagem que ta vendido e parou de jogar. Já não é de hoje que Rafael Coelho parou de jogar pois dois fatores (ao meu ver) primeiro e mais importante é que a bola pra ele só vai "espetada" dão um bago em direção dele e dizem "te vira" e como é artilheiro, tá bem marcado, acabou aquelas arrancadas no mano a mano em direção ao gol que tava dando certo, outra acho que o time dá indicios que uma mudança está acontecendo, o time tá ciente que a bola no chão é o caminho, nisso Rafael Coelho que era a ÚNICA jogada manjada do time no primeiro turno com essa bola na correria, deixou de ser a referência de jogada.

Atlético Goianiense colocou o Figueira na roda nos primeiros 15 minutos, parecia que jogava em casa, depois que fez o gol o time levou um apagão sem noção e depois disso só deu Figueira, com alguns lampejos de habilidade e perigo ainda com atacante Juninho, o número 11 deles, bom jogador.

Torcida: Voltou a jogar junto com o time, quando o time do Atlético pegava na bola a torcida vaiava, assobiava e serviu muito pois o jogo foi quase todo nosso, com a ajuda da torcida. Gaviões=Show! Se tivesse grana sobrando dava mais um surdão para estremecer o Scarpelli e tocar mais alto do que a "corneta"de uma boa meia duzia. Valeu Resistência.

Fim do chutão

Esse foi o fator principal para a melhora da equipe na partida com o Atlético-GO. É impressionante como a entrada de apenas um jogador pode mudar uma equipe, isso porque credito toda a mudança a entrada de Roberto Brum no meio Alvinegro. É claro que Marcio Araújo vinha falando desde a sua chegada da necessidade do time valorizar a posse de bola, mas em campo isso foi possível apenas com a entrada de Brum.

Espero que a evolução continue. Estamos crescendo no momento certo, na reta final!

Abraço

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

De Mãe Dinah, o mundo tá cheio...


O cambada...

Antes de ficar dizendo que dá ou não dá de subir pra série A, vamos para o Scarpelli torcer e "voltar a ver a luz no fim do túnel"? (digo voltar porque tem carinha que não acredita mais... e é seu direito até, mas não deveria ser assim, mesmo sabendo que fervorismo, é coisa pra maluco)

Pô, tem 14 rodadas ainda, o time tá sendo qualificado com as contratações, terceiro jogo do técnico novo (que todo mundo queria um técnico novo e na real sei lá se precisava mesmo apesar das invenções, digo isso porque se fosse pra ter trocado, "eu' já teria o mandado embora faz tempo e não ia ficar nessa lenga lenga até o estágio que ficou, achei tarde demais...)

Então assim, acho que calma e canja de galinha não faz mau a ninguem, pé no saco duca já ter que ficar escutando gozação do mangue e da "imprensa especializada".

Vamos torcer e incentivar raça, não ir ao estádio já é um indicio de negativismo para os jogadores pois verão que as pessoas não confiam neles, logo esse desanimo e negativismo vai para eles. Além do dinheiro (que seja dita a verdade) eles tambem são movidos a emoção, duvido que eles não se empolguem se escutam toda aquela massa incentivar, até numa pelada você torcedor, quando tem uma meia duzia em volta do campo se empenha para fazer bonito, se levar a namorada, dai mesmo que tu se empolga mais ainda.. (fala sério... rss)

Negativismo gente, já tá cheio por ai, nós TORCEDORES MESMO não podemos nos abater por uma má fase, DESANIME MESMO quando na tabela o alvinegro NÃO CONSEGUIR PONTUAR PARA CHEGAR EM QUARTO COLOCADO QUE SEJA, dai sim desanime, chore, chingue, critíque faça o que quizer, mas enquanto tiver chance não desita. Não interessa se tem Vasco e Guarani disparando, resta duas vagas, temos é que fazer o nosso papel, ou todo mundo vai ganhar tudo e deixar o alvinegro para trás? Tudo muito relativo.

Será que vocês não estão vendo que a imprensa está de palhaçada com o alvinegro? Faltam 14 rodadas, o time não está nas cabeças, mas segue de perto o G4, ou alguem acha que os times que estão na nossa frente "estão certos" na série A do ano que vem? Picirica nenhuma, o Vila Nova ano passado era dado como certo que ia subir e no fim do ano caiu drasticamente e de forma inacreditável não subiu.... Sei lá, acho que tem gente se deixando levar demais pela emoção... e a além de uma meia duzia que sejá é desanimada por nascensa, se deixa levar pelos "prognósticos" e comentarios das mídias especilizadas (ã?)
Espero que hoje no jogo quem vá não perca o seu tempo de sair numa friaca duca para ir cornetar o jogo e não incentivar, vai tá perdendo um tempo e tanto da sua vida se não for para o inverso. Vai ler um livro, de preferência, de auto ajuda.

Ainda dá sim! A questão não é milagre, é resultado! Concordo que tem MUITO time nesse bolo até a oitava colocação que almeja o G4 e tem muita água pra passar de baixo da ponte PARA TODOS... Mas acho que tem muita gente negativista e exagera nos comentarios pessimistas, pois comentarios, opniões, são como virus, praga, que se alastram facilmente entre as pessoas e quem não está preparado sempre absorve de forma a se prejudicar e nesse caso, mentalmente, é pior do que uma gripe suina ou uma nuvem de gafanhotos numa plantação...

Então gente, não acabou... Acabou, para quem é pessimista, negativista e dá ouvidos as Mãe Dinah que rondam por ai, para nós alvinegros autenticos, (conscientes que não é fácil assim e que tá difícil mesmo) a guerra não acabou, mesmo que aconteça um desastre daqueles hoje e saissemos derrotados em mais uma batalha, que sejamos cientes que a guerra só termina, quando acaba. (Eia filósofo)
A tua glória é lutaaaaaaar...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Suado, molhado, mas vitória

Wilson salvou lá trás.
Fernandes encantou mais uma vez com lances de classe em um campo enxarcado.
Schweenk é raça, joga e ajuda, se doa ao time, alias, deveria ser o capitão alvinegro.
Diego Paulista teve boa atuação, pra mim, volante bom é aquele que "não aparece muito"na boca dos radialistas, que joga pro time, discreto anulou Geraldo por grande parte do jogo.
Paulo Sérgio é o "terceiro" atacante na boca do torcedor alvinegro, se Schweenk voltou e Rafael Coelho é o destaque, caso abra um brecha, a vaga é dele... Não tá aquela maravilha, mas tá se esforçando, com sequencia de jogo poderia ser um dos atacantes do time.
Lucas jogou bem, mas de uns jogos para cá tem errado em lances "RELATIVAMENTE fáceis, para quem olha das arquibancadas", sabemos que lá dentro é diferente, mas jogador que erra em lances fáceis, parte da torcida começa a marcar, ao meu ver, um exagero pois é um bom atleta e é jovem, mas porem precisa se ligar nisso. Só que no esquema, ele afunilando para o meio não ta rendendo bem.
Egidio fez o dele.
Toninho, João Felipe e Edson sempre foi a minha zaga. Não por esse jogo, mas desde quando chegou Régis se mostrou um zagueiro que afunda a defesa pela lentidão, não sei se joga com o nome ou nos treinos ele é absoluto, porque nos jogos não é tão absoluto assim não... Toninho não é aquele primor, mas quando é pra chegar firme é com ele mesmo, já João Felipe tem mais altos do que baixos, defende bem, protege a bola, gira, sai jogando, bom atleta.
Paulinho se movimentou muito bem, tão bem que no segundo tempo tava no bago. Precisava mesmo sair.
Pico, nulo.
Marcelo, só "esteve contido" no recinto.

Ceará, muiiiiiiiiiiito diferente daquele que jogamos em Fortaleza. Bem armado, que toca bem, mas que com seu articulador mor, Geraldo, bem marcado, suas investidas não tiveream muito exito no primeiro tempo, mas no segundo, não por conta de sí próprio, mas com a ajuda do mau preparo físico do Figueira, conseguiu jogar mais e com 9 em campo quase sai com um ponto no bolso.

Emfin, partida feia ou bonita, fácil ou emocionante, a gente só sai feliz se tiver os 3 pontos computados na tabela. Valeu Figueira.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Essa é (era pra ser) "a" camisa...

E essa camisa preta que o Wilson joga, não poderia ser a terceira camisa do Alvinegro do Estreito?

E deu desse assunto...

Camisas, camisas, camisas.............

Essa terceira camisa que o Figueirense lançou hoje, puro marketing...




Veja acima a terceira camisa do Burussia onde joga o nosso ex zagueiro Felipe Santana, alguma semelhança com as tradicionais cores? Não sei se remete a isto nesse caso do Borussia, mas na Italia, varios times tem a cor da bandeira da sua cidade estampada na terceira camisa dos clubes que lá tem sede, acho que a Fila pôde ter se inspirado nisso, só que pensou em nosso Estado já que a cor da bandeira de Florianópolis é azul, branca e vermelha, dai, nem preciso falar mais nada né? A tá!

A camisa "número um" de um clube, é a sua identidade, assim como seu nome, não poderia ser trocado, só por causa de seu patrocinador ou fornecedor de material, coisa de estar regulamentado no estatuto do clube, no máximo, a troca do estilo da gola da camisa e do estilo do número, deveriam ser mudados, mas o estilo das listras não.

Já as camisas "reservas" que são para usar na situação de outro clube ter uma semelhante a nossa oficial em seus dominios, para mim, poderiam ser diferente aos montes, mas a número um não poderia ser modificada jamais, questão de opnião, como seu nome, é a identidade do clube. Exemplo disso que estou falando, foi a camisa "codigo de barras" que era feita pela Umbro, apesar de achar relativamente bonita, não achei "educado" com as tradições do clube que tinha as linhas verticais em tamanhos similares, voltando para o presente, essa nova da Fila nunca vou comprar, tem um tecido estranho, uma gola horrorosa com um triangulo verde no meio, acho mau acabada, tenho a branca e a número 3 do ano passado da Umbro e visto com muito gosto, o tecido é de padrão classe A, caimento muito bacana. (Isso é uma posição pessoal, prefiria a da Umbro e estamos conversados)


Verificando as camisas da "Liga Retrô" percebemos que nos primeiros modelos temos uma toda branca e uma outra com dois tons de preto (que na foto não aparece muito, mas são listras verticais preto bem escuro e outro preto quase puxando para um "cor de chumbo", por sinal muito bonita, coisa essa, que a torcida clama até hoje, uma camisa toda preta. (Botafogo tem e o Santos já teve ou tem uma toda preta também e são muito bacanas.)





Falando em gosto, note acima as novas camisa do Juventus de Turim, que foram apresentadas a um mês atrás junto com o Diego. Amaury, de modelo com a camisa número um, mostra a sobriedade da tradição do clube com sua camisa listrada, afinal, é a Vecchia Senhora, ao lado Diego mostra a camisa reserva que tem o mesmo estilo dessa do Figueirense, mas com uma padronagem de cor mais próxima a identidade do clube... Eu até concordo que essas "terceiras camisas" possam ser multicoloridas pelo aspecto comercial do marketing e tal, mas bom censo e canja de galinha, não fazem mau a ninguem.



(Talvez) Tá pensando o mesmo que eu né... Bem que poderiam ser do Figueira.

FILA = ROBERTO FERNANDES, inventam muito...

(FILA, a crítica do blog é construtiva, não destrutiva... gosto é gosto.)
Camisas, camisas, camisas... seja com qual for, aguardo a vitória alvinegra nesse sabado, isso é o que importa, é isso que almejo.

Terceira camisa

Fim do mistério, lançada a terceira camisa.


NENHUM torcedor com que falei hoje gostou do novo modelo. Obviamente, pela cor e design.


A negatividade e o pessímismo já (muito bem) comentada hoje pelo blog Gigante Alvinegro mostra que o torcedor alvinegro vem se desestimulando com a campanha, mas sabemos que é do limão mais azedo que se faz a conhecida limonada.


CALMA é necessario nos grandes momentos de nossa vida, principalmente nos piores. CONCORDO SIM que tá difícil ver o nosso Figueira nessa situação e (parece) que para piorar, lançam duas camisas de muito mau gosto, aumentando mais a ira da grande massa... A opnião do blog é de rejeição ao novo modelo, mas camisa nesse momento é o que menos importa, sabemos que o time precisa é somar os pontos necessários para chegar no G4 na última rodada e pronto.


Certo, é que torçamos para que essa camisa venha a trazer novos ares para o Scarpelli, assim como Marcio Araujo veio para tirar o antigo comandante que não comandava nada. Patinamos contra o Ipatinga, vencemos aaos trancos o ABC, pegamos uma pedreira do futebol Paulista que foi a Portuguesa e "deu a impressão" que tudo continuava a mesma coisa, erros, escalação, etc... A fase não é boa, jogadores aos montes no DM, outros saindo sem ritmo, é complicado, mas desistir de incentivar, jamais.
Não desista torcedor, esqueça a magoa do primeiro turno e do time de Roberto Fernandes e venha para o Scarpelli incentivar o Alvinegro do Estreito neste sabado.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Novo momento? Espero que sim!

O que vimos ontem ainda foi uma herança deixada por R.F. Não vou utilizar o Blog neste momento para passar opinião sobre o jogo com a Portuguesa. O time de ontem era ainda o de Roberto Fernandes, vamos esperar os 10 dias de trabalho que Márcio Araújo terá pela frente para ai sim dizer o que podemos esperar ao final deste campeonato.

O que espero na próxima partida:

- Uma escalação coerente, sem zagueiros de laterais e outras improvisações.
- Um meio campo com condições de armar jogadas, que Fernandes não tenha que se preocupar com marcação e tenha liberdade para fazer o que sabe.
- Que o time tenha um esquema de jogo, porque até agora era cada um por si e Deus por todos.
- Que tenhamos um batedor de faltas e escanteios definido e bem treinado, assim como jogadas para aproveitar melhor as bolas paradas. Mais de 50% dos jogos são decididos em jogadas de bola parada.
Enfim, acho que para iniciar uma reação esse seria um bom inicio. Creio que a Diretoria ainda precisa oferecer melhores jogadores ao técnico, e diferente do que vem sendo dito pela imprensa e dirigentes, a posição mais carente nesse momento é o meio campo. Fernandes é o cara, mas sozinho não vai fazer milagre!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Meu time, minha seleção




Para o confronto contra a Portuguesa meu time que entraria em campo, seguindo quem está disponível seria: Wilson no gol, a defesa com João Felipe, Toninho e Edson. Três volantes com Jêovanio, Carlinhos e Bóvio. Dois alas soltos com Egidio e Lucas, Schweenck voltando com tudo e Rafael Coelho. Com Fernandes fora, eu não me arrisco a colocar o Jairo de meia armador ou ponta de lança, sinceramente o rapaz não tem condições, eu prefiro um meio campo mais burocrático com o Bóvio do que arriscar com um Jairo da vida... Vinicius Pacheco sem condições, Talhetti operado seriam as outras opções, mas seguem no DM. Falam muito da lateral direita, mas acho que esse meio campo "inteligente" é o atleta que mais faz falta nesse time. O jogo é contra uma Portuguesa e todo cuidado é pouco, o clima tenso de invasão de vestiario deve ser fator superado por lá, imagino ter sido um fato isolado, trágico e infeliz mas isolado, mudou técnico para um linha dura, então o povo lá deve tá correndo bastante, então um time mais burocrático não é medroso e sim prudente e já podemos ver a qualidade do estreiante.

Uma outra opnião que tenho sobre escalação de time de futebol, prega a máxima que Marcio Araujo propoz, a que é cada um na sua. Acho que a escalação de qualquer time é que nem escalar a seleção brasileira, entra em campo os melhores de cada posição e não que o time precise ser escalado com as caracteristicas do outro, dando personalidade ao grupo, entrosamento e sequência, acho que armar time em detrimento ao outro é coisa de time pequeno, tem é que escalar o que temos de melhor no grupo e ter uma visão uniforme do que está acontecendo, sem invenções.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Márcio Araújo

Não é discurso bonito que vai me impressionar, não é histórico que vai conceituar. Cada história é uma história.
Até vê-lo atuar, nada a comentar...
Boa sorte Márcio.

Pelo ABC do futebol, tomara que aprendam a lição

Não precisa ser muito entendedor de futebol para ver que o Figueirense tava desergoanizado a muito tempo. Demorou muito, Roberto Fernandes, para ver que era cada um no seu quadrado, cada qual, em sua posição, mas mesmo assim, sem ritmo de entrosamento, os jogadores não atuaram de uma forma compacta. Nesse jogo contra o ABC, ficou claro o quanto o time é disperso, a intranquilidade, ansiedade de ir pra frente sem organização foram os pontos altos do jogo juntamente com a situação da posse de bola que simplesmente não existiu, digo isso, em relação a toque de bola, armar uma jogada, os jogadores não "encostavam"para ajudar o companheiro, era um cada um por si, quando dava uma jogada, chuveirava pra área e cá pra nós, o time nordestino veio só pra se defender, foi dificil também, nem tanto, quando os jogadores foram sendo expulsos e o Figueirense tropeçando no próprio cadarço...
Que esse último jogo sirva de exemplo para todos que lá estiveram, para os jogadores que estiveram em campo, para os boleiros quebrados que estavam nas sociais assistindo o jogo de um ângulo diferente e escutando toda cornetagem, para a diretoria ter o pulso firme nesse momento de ver o que é melhor para clube e para a torcida esquecer toda magoa de um time desestruturado por um técnico perdido na casamata alvinegra, já que novamente ele tinha voltado atrás nas substituições, se enrolando com Diego Paulista e Jairo e continue indo ao Scarpelli nessa série b, pois é ele que vai ser a décima segunda força do time nessa caminhada a elite.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Atacante é contratado e a turma da corneta inicia o ataque.



Eu seria hipócrita em dizer que não estou surpreso com a contratação, porem, sou daquele que pensa o seguinte: como vou comentar (pra muitos "cornetar") se nem vi o cara jogar, agora idade é fator para achar que o cara é ruim ou não presta?

Se trás um velho (velho?) de 30 anos o cara é experiente, "deve" entender dos quatro riscados e blablabla... no primeiro momento que o cara colocar a lingua pra fora e as mãos na cintura depois de dar um pique, a corneta soa: é porque o cara é velho! Agora se trás um cara de 20 anos (que como diz um tal corneteiro esportivo da cidade, com 20 anos já pode dirigir, já pode votar e menino que faz menino não é mais menino) que tem um bom restrospecto passado, de alguma forma já acham "pauta de matéria"pra lavagem cerebral da semana, dai tambem não dá pra ser feliz, deixa o cara jogar pô! Nem chegou ainda... Tá eu sei, 20 anos é jovem sim, não teve "aquela"bagagem profissional, mas tu conhece o moleque? Fosses no treino do Atlético PR para vê-lo treinar, fosses ao jogo do Atlético para vê-lo em atuação? Lá ele pode ter arrombado e aqui pode não jogar nada, como ele pôde ter jogado medianamente lá e aqui ele pode arrebengtar com os jogos, então, nesse momento de turbulência, a prudência é o caminho.
E outra, se um cara que ta na Europa, volta para o Brasil, SABENDO SIM da dificuldade que o time está passando neste momento, SABENDO SIM do que é jogar uma série B em um time considerado grande que tá precisando subir na tabela onde não esta alcançando resultados expressivos para o acesso, SABENDO SIM que o clube sofre com os ataques da imprensa e os atlétas se encomodam muito, sabe que a pressão está enorme pois o empresário com certeza abriu o jogo para ele e de cara, se um garoto de 20 anos vem para o Scarpelli sabendo de tudo isso que acontece, ele ja me agrada, pois uma coisa ele deve ter: Personalidade. E de jogador chinelinho, que ganha bem pra caramba e não tá jogando nada, já estamos cheios. Vem garoto, vem que o Figueira precisa da tua jovialidade e tua força de vontade de ser vencedor.

20000 acessos


Obrigado GALERA!


ps: Mas trocava esses 20.000, por UM outro somente. O Acesso do alvinegro a elite.

Abraço!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Dopping altera a tabela de pontuação da Série B

Segundo o site Futebol Interior, o Brasiliense perdeu três pontos após o julgamento no STJD.
"Apesar de a Justiça ter absolvido os zagueiros Cláudio Luiz e Ailson e o médico Paulo Lobo, o clube não foi perdoado e foi castigado, em julgamento realizado nesta quarta-feira à noite."
Brasiliense que tinha 27 pontos desce para 24, perdendo quatro posições e empatando com o Paraná no mesmo número de pontos, mas uma posição acima na tabela, por critérios de desempate.
Bom para o Figueira.
Mas o certo é que temos que nos preocupar é com a gente na tabela, é vencer.

Roberto Fernandes aguenta a pressão até quando?


O futebol hoje é resultado. Até quando um clube que almeja retornar a elite consegue manter um técnico contestado?

Fiquei pensando hoje sobre RF e percebi que de uns 3 jogos pra cá, ele tem feito o "feijão com arroz" na escalação sem as tais invenções, porem, agora a série de suspensões por cartões e número de lesões não vem ajudando o técnico a armar a equipe e a instabilidade nos resultados continuam acontecendo... antes quando tinha todos a disposição, escalava e substituia errado, agora que tá no sufoco precisando ganhar créditos vem escalar cada um na sua posição, não que eu fique cornetando agora que o cara começou a acertar, mas parece que demorou meses para enchergar os seus erros e no mundo do futebol, isso não é perdoavel, como já disse Muricy Ramalho, a bola pune.


Se continuar a não pontuar, sua saida será inevitavel pelo desgaste, mas dai a duvida não seria nem de "quem" contratar para seu lugar, mas que perfil de técnico deveria assumir... Outro linha dura e autoritario que fica berrando com o time dentro de campo? (um no estilo Muricy, Benazzi?) Um paizão que converse a sós com cada um em sua má fase? (um Rene Simões, Joel Santana?) Um metido a intelectual do futebol com prancheta na mão e pouco discurso? (tipo Caio Junior?) Acho complicado essa possivel escolha, mas a principio um nome experiente, que passe calma para um grupo pressionado e que tenha uma caracteristica mais de extrategista talvez fosse o mais indicado, não sei se um linha dura, que de soco na mesa e queira fazer os atletas jogarem na marra por resultado consiga exito, você sabe que jogador de futebol é tudo "cheio das marra", será que consegue resultado? Se verificar em cada posição, com o elenco que temos hoje, se for extraido 80% do que cada um possa jogar, será que não damos a volta por cima de vez? Tem jogador mesmo que é "uma farsa", sem condições de jogar no alvinegro, mas convenhamos, da maioria, percebemos que uma grande parte tem condições de render bem mais e não são tão ruins assim não, acho que falta escala-los na posição que sua melhor caracteristica de jogo de o privilégio de mostrar seu potencial. (não dá, é de ver o Jairo entrando de meia ponta de lança e colocando o Fernandes de segundo volante tendo que marcar).
O certo, é que hoje o time precisa de mais uns 3 atletas, o tal lateral direito, um meia de ligação, que pode ser um meio campista armador ou até segundo volante mais adiantado tipo o Cicero, que jogava mais na frente do que defendendo e um atacante matador que seja a referencia de GOLS do alviengro e não só referência de área, porque para referência de área, coloca um poste da Celesc lá no meio que joga melhor do que uns ai que apareceram, tipo Tadeu, Creedance e Frontini.... (Frontini, lembram? que bucha né?)

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Jean Coral x Ricardinho


Muito boa a negociação entre Figueirense e Botafogo, dos atletas Ricardinho por Jean Coral.

Os dois times tem a ganhar, pois eram dois encostadassos, o Jean não jogou acho que nem 5 jogos, Ricardinho teve sua chance mas não se adaptou, esse vai jogar a série A, se deu muito bem... Na A ou na B é um fato novo, precisam jogar bem para sair da má fase de nem serem relcionados nos jogos e precisam buscar seu espaço. Jogador come e dorme não existe, o cara sempre quer estar jogando, então espero (no mínimo) um atleta com muita vontade de jogar, mesmo que não seja o atleta que queriamos, será um grande reforço sim. É muito relativo dizer que não serve porque no outro time não jogou nada e blablabla, mas futebol tem dessas coisas, Obina de xodó do Flamengo virou peso no elenco, foi embora em PÉSSIMA fase e esta muito bem no Palmeiras, tudo muito relativo. Bem vindo Coral.

Só não é excelente pois ainda não é na caracteristica que buscam, o tal cara referência de área, que ao meu ver é um tipo de jogador que "precisa" de um esquema de jogo, no caso, que o time tenha alas, que joguem a bola para ele, nosso time tem Lucas e Egidio, o primeiro é mais de cruzar a bola, já o outro carrega mais a bola pela esquerda. Acho esse tipo de atleta, esse "referência" um pouco antiquado, digo isso se for "paradão", que fica na banheira esperando... Já prefiro um atacante do estilo raçudo, tipo Rooney do Manchester ou Kleber do Cruzeiro, até Ronaldo Fenomeno ( no estilo eu disse, não to sonhando com nenhum desses não), que fazem gols de tudo quanto é jeito e não que esperem uma bola no meio da área que "chegue até ele"... sei lá... Posso até estar errado, pois grandes tem um centroavante nato, exemplos como Obina, Adriano, Tardelli...

Acho que não para por ai as contratações para o comando de ataque do alvinegro. Jean Coral é mais uma peça a ficar a disposição, isso, se Rafael Coelho daqui a pouco já não sair e o mesmo ganhar de bandeja a vaga no time, alias, essa idéia da possivel saída de Coelho, que me faz também pensar que Jean Coral veio para o Scarpelli, porque já imaginam que o nosso artilheiro pode ir embora e Jean seria o substituto na caracteristica de jogo, deve vir mais atacante por ai sim.

sábado, 22 de agosto de 2009

Vale a pena manter Roberto Fernandes?




Roberto Fernandes entrou com o que tinha de melhor, nem parecia o professor pardal de sempre.


Certo é que os desfalques deixaram o time sem entrosamento em campo, mas isso se perpetua desde o começo do campeonato, a torcida continua vendo que o time é "posto"em campo, do tipo "vai, joga ai, tu é o lateral, tu é o goleiro, tu é o atacante, joga ai"... Não exijo um padrão de jogo, porque ser previsivel, também é motivo de cornetagem, 'poooo só tem essa jogada"... difícil... mas nem isso! Se tiver que falar sobre algo manjado no Figueirense, é a bola esticada na correria para o Rafael Coelho...


O que eu acho ruim em RF é que quando ele tem que fazer alguma coisa para criar o tal fato novo, ele desmancha a estrutura do time demais. Explico. Exemplo de tempos atrás foi no jogo contra o Ceará, onde o Totó se machucou e ele colocou o Clodoaldo. Time ficou com o rombo no meio campo, o Ceará gostou do jogo e empatou depois de estar perdendo de 2x0.


Nesse último jogo, ele olha para o banco e o que tem para "mudar" o jogo: Jairo, Marcelo, Paulo Sérgio. De cara ele vai na pior opção, Jairo. Diga-me: o Jairo é um jogador que "mudaria"o panorama do jogo? Nunca mudou e nunca mudará, fraco... Tirou o Paulinho que tava mau, com cartão, beleza, mas não ia "dar jogo" com Jairo e de cara, a torcida já chiou... Olhando para o banco, em minha humilde opnião, a primeira alteração era o chamado "três por meia duzia", sai Douglas, apagado, entra Marcelo Macedo. O time até precisava de um meio campista agíl que armasse algo interessante para o comando do ataque, mas "Jairo" conseguiria essa proeza com a marcação do São Caetano ajeitada no segundo tempo pelo seu técnico no intervalo? Não né gente, o Jairo não tem condições, rapaz não aguenta nem um tranco de um volante.


Certo também, é que o nosso Lucas não jogou muito bem, no primeiro tempo perdeu a chance de ir na correria na cara do gol e se apavorou chutando ainda de fora da área, no segundo tempo o rapaz de perdeu na marcação do time adversário. Se Roberto Fernandes disse que teve que tirar Paulinho pois temia ser expulso, então colocava o Diego Paulista para segurar a onda com Carlinhos na meia cancha e liberava o Lucas de vez pra encostar no Fernandes, porque o Fernandes se apagou um pouco no segundo tempo pois estava sozinho, ninguem encostava pra jogar com o cara... Ou estou errado? Eu preferia que o Jairo ficasse no banco, a vê-lo ser um inútil em campo... preferia insistir com o Lucas que é muito mais jogador que o Jairo, a ter que ver o garoto ser recuado para deixar Jairo "de bonitão" sem jogar "picirica" nenhuma, fala sério...


Porem, vejo o futebol com outros olhos em algumas situações, com minha humildade visão, afirmo. Mas a disposição tática dentro de campo pode ser modificada, ao invés de ter que colocar um atleta queimado como é o Jairo. Para finalizar, vou mais além, Roberto Fernandes É FUNCIONÁRIO DO CLUBE, tem que dar satisfação do porque não esta rendendo e se não rende tem que ser COBRADO PELA DIRETORIA, tem que ser cobrado sim uma mudança no esquema, ou ele muda essa filosofia (filosofia? RF?) de jogo e extrai dos atletas outra postura em campo com uma disposição tática mais organizada, ou então realmente não adianta e tem que trocar de técnico. Sinceramente, não gosto muito de fazer comparação com o time do outro lado da ponte, mas lá, o Silas foi chamado na diretoria e disseram pra ele: para de pedir contratação em público e queimar a diretoria, pois o grupo tem atleta que merece chance e o esquema de jogo precisa ser mudado. Estavam com 7 ou 9 pontos, sendo o Ipatinga ou América RN de tempos atrás, hoje nem se fala mais em rebaixamento, mas porque, pois o Silas mudou a forma do time jogar e sem contratar ninguem... esquema de jogo. Convenhamos, que a série de cartões que o time toma e o DM cheio toda hora também dificulta muito o trabalho do cara, mas com a contratação de mais umas duas ou três peças o grupo possa alcançar o acesso.


Não adianta, diretoria, caimos! Se não vai mandar o técnico embora, arca com a consequência, gasta! Estádio? Não teremos mais copa... Ano que vem paga a conta! Não tem escapatória, abram os cofres porque podem investir um pouquinho a mais sim... Sendo mediocre "respeitando orçamento" não chega não... E cobra do técnico a mudança, ele é funcionário do clube, não dono do time, exija mudança, igual numa empresa, já que não manda embora, não vão fazer ele mudar não?

Desfalques, estréia, São Caetano.

O time que entrou contra o São Caetano foi bem escalado. Fico descepcionado é ver essa situação acontecer só agora quando o time estava mais desfalcado por lesões e cartões. Que continue com a mesma idéia e não invente mais nada.

Dalton fez o dele, não comprometeu, Wilson volta terça em um jogo fora de casa. Beleza!

Roger Carvalho mostrou ser um zagueiro técnico, com relativa qualidade, errou em alguns lances bobos mas uma regularidade de jogos poderia fazer do atleta uma peça importante, "poderia", pois dificilmente isso acontecerá com Toninho pupilo de RF, Régis o medalhão da zaga e Edson em boa fase. No segundo tempo bancava uma de lateral direito com Lucas fechando pelo meio, não deu certo, culpa dele, não, acho que de técnico.

Massari pegou um jogo díficil para estreiar, mas para um garoto até jogou bem, a lateral esquerda fechou com Egidio e Massari. Alias, abre o olho Egidio, sua sombra chegou....

Douglas, achei um pouco perdido em campo, acertou um chutasso no primeiro tempo que eu já tava me levantando da cadeira e berrando gooo... uuuuuuuuu... fui seco, admito.. rs seu primeiro tempo foi regular, mas o segundo foi pifio...

Tambem deve-se creditar que o São Caetano retornou para o segundo tempo mais disposto na marcação, sabendo que no primeiro tempo tomou um abafa do Figueira onde nós não fizemos gol porque a fase ta ruim mesmo, Douglas com um belo arremate e Fernandes teve duas chances de frente pro gol e a bola foi para fora... Teve duas chances e fez. Assim é o futebol, quem não faz leva. Já tivemos essa mesma sorte contra a Ponte em Campinas, em uma das únicas jogadas com chance, Rafael Coelho empurrou pra dentro.

Só para completar, péssima atuação do zagueiro Toninho nos dois gols. No primeiro gol DEIXOU o centroavante fazer o gol, reveja o gol que você verá a passividade do mesmo na marcação e no segundo o 10 do São Caetano da um balão dentro da área e encontra o cara que acabava de entrar em campo que empurra pra dentro, quando a fase é ruim, é fogo.

O time não pensa

Falam muito da lateral direita que precisa de um reforço, mas o certo é que o meio campo "pensante"do time não existe.
Uns vão dizer que o técnico não arma direito, outros defenderão que o técnico não tem essa opção (nem de titular, nem no banco) outros dizer que simplesmente não existe esse jogador no grupo. Mas um carregador de piano, um cara que seja o cabeça pensante do time, que arme o jogo, esse cara eu não vejo a tempos no Figueirense.

Paulinho, o segundo volante que MUITA gente queria ver como titular, decepcionou, inquieto, distribuia cacetadas e errava passes curtos, foi mediano no primeiro tempo e péssimo no segundo, recebeu cartão amarelo e teve uma hora no segundo tempo que poderia ter recebido outro e ser expulso, diz o técnico, que sua substituição foi por causa disso, mas a real é que ele não conseguiu desempenhar o seu papel, nisso, a bola era rifada até Rafael Coelho, que era um coitado em meio aos zagueiros, fica certo que no Figueirense, se caso não for numa bola estilingada na frente para o Rafael Coelho "no mano" num contra ataque, a bola necessariamente PRECISA passar nos pés de Fernandes para que se tenha UMA JOGADA de ataque. Não é colocando toda hora a bola no Rafael Coelho no tipo "te vira" que o cara vai fazer gol, ele é humano, nem da de cobrar do cara que nã fez nada, a bola nõa chega com qualidade ao rapaz, que por sinal fez uma jogadassa no fim do jogo que pensei que ia fazer um gol de placa.


Fica claro que o Fernandes não é esse jogador carregador de piano, pois quando o mesmo tenta realizar essa função de armação vindo até o grande circulo ainda na intermediaria ele não tem outro meia que encoste para "jogar pra frente", só consegue fazer um pivô devolve a bola para o volante e sai pra se posicionar na frente, mas a bola não chega nele de volta porque o volante rifou a mesma em direção ao Rafael Coelho, que briga no alto com zagueiros brucutus... O Fernandes é meia ponta de lança, aquele 10 que você espera o GOL, mas não a armação. Até por essa situação, de não ter um jogador qualificado para levar a bola até o ataque, Fernandes parece ficar tão isolado quanto Rafael Coelho na frente, tem horas que Fernandes some no jogo, mas não é culpa dele, por sinal, as melhores jogadas de ataque, chutes a gol, lances diferenciados são dele.
Enquanto o Figueirense ficar pensando que a única jogada que o time tem pra dar certo é "essa bola na correria para Rafael Coelho" nós estamos ferrados, falta muita coisa.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Remendão do Robertão


Em um dos meus post's, afirmei que teriamos quase que a mesma caracteristica de jogo, com a perda de Wilson e Jêovanio, entrando Dalton e Carlinhos, o que seria o mais comum, já que goleiro não tem mistério e volante pegador só tem Carlinhos disponível, mas Régis vetado hoje me deixou encucado pensando se Roberto Fernandes não vai armar "uma das suas" no esquema tático e escalação.

O site Infoesporte divulgou:

No gol, Dalton e Gustavinho.

Para a zaga, estão relacionados Toninho, Edson (esses dois titulares absolutos, bem provavel) mais Roger Carvalho e Peroni.

Para as laterais, Lucas, Massari e Michel Schmoeller.

No meio Carlinhos, Paulinho, Jairo, Fernandes e Diego Paulista.

No ataque, Rafael Coelho, Marcelo, Douglas e Paulo Sérgio.

Robertão, não inventa remendão!
Sem remendão, colocando Schmoeller e Edson em lateral, empurrando o Lucas pra frente e blablabla...
Mantem o esquema, faz esse time ganhar consitência dentro de campo! não vem com 4x4x2 dizendo que o time perdeu peça importante, que o São Caetano joga assim joga assado porque não rola...
3x5x2, cada um no seu quadrado: Dalton, Toninho, Edson e Roger Carvalho. Lucas, Carlinhos, Paulinho, Massari e Fernandes, Rafael Coelho e Douglas (ou Paulo Sérgio)
Hoje é Figueira!!!!!!!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Fator de pânico?


DM cheio.

Maicon Talhetti, jóia da base alvinegra de 2008, fica um mês fora. Ele que ganhava uma luz ao sol no banco com a lesão de Vinicius Pacheco e até fez jus a chance marcando um gol, vai pro DM por um bom tempo e perde a chance da continuidade no grupo relacionado para os jogos, uma pena.
Já do time titular, duas peças fundamentais, Wilson e Jêovanio ficam uma semana e meia sem entrar em campo.

Fator de pânico? Não creio. Tudo bem que Wilson é a nossa garantia na meta alvinegra, mas Dalton é um reserva que inspira confiança. Força Dalton, a torcida está com você.
Jêovanio tinha a titularidade, mas até sua chegada Carlinhos era absoluto na posição a frente da área e deve entrar para fazer o feijão com arroz de sempre, tá com crédito e cumprirá com a obrigação do oficio.

E tem gente que foi contra a vinda de Ricardo Bóvio... Com uma infelicidade(a perda de Jêovanio) a diretoria da a resposta a altura. Não sou de ficar babando ovo pela diretoria, mas foi uma boa contratação sim, porque sabe que os que estão não dão conta e a torcida não aprova, Totó, Schmoeller e Alê.

Sem esquecer que esse ano outros três volantes foram embora no primeiro semestre, Juninho Xavier, Bruno Octavio e Rafael Ueta.

Nada de pânico gente, tranquilidade... Paulinho e Fernandes qualificando a saída de bola no meio campo em busca do artilheiro Rafael Coelho na frente, é vitória alvinegra! É só nao inventar, RF.

19ª Rodada

A última rodada começou com dois resultados muito importantes para o alvinegro.
O Bahia aprontou pra cima do lider e não o deixou escapar na tabela, já a Portuguesa foi "surpreendida pelo supreendente" Campinense, que recebeu um choque na maca e começou a agonizar no campeonato, porque antes, nem isso... (pior que o choque foi dado pelo Figueira, 4 choques.... :s)
Vamos ver na tabela o que acontece e o que devemos secar:
Juventude x Guarani - um biquinho no Guarani, nada mau em Juve? Mas o time gaúcho é irregular, perigo até de perder em casa...
Vasco x Ipatinga - Vasco deve ganhar e assume a liderança, infelizmente... no máximo, Ipatinga empata, porem é difícil...
Ponte Preta x Duque de Caxias - Ponte faz valer o fator campo, não deve perder.
Fortaleza x Paraná - Incognita. Bom seria uma vitória do Fortaleza, para que o Paraná não encoste no Figueira na tabela. Ninguem fala do Paraná nessa série B e dizer, que o mesmo jogo ua Libertadores até tempos atrás, ai que saudade do Joziel, que eles tem...
América RN x Ceará - Já que se reabilitou em cima do Figueirense, que o dragão agora vença em casa e ajude o alvinegro. Um empate também é bom pois o América não sobe na tabela, ficando a duas vitórias da parte de cima da tabela e dá a chance do alvinegro ir com pontos de sobra para o G4.
Vila Nova x Brasiliense - O Vila precisa urgente do resultado para não entrar desacreditado no segundo turno, o adversário faz uma campanha regular mesmo tendo medalhões tipo Fabio Jr. Vila é um time fraquissimo, o Brasiliense mediano, pode dar empate, vale a pena para nós.
Bragantino x ABC - O crime da rodada bem que poderia acontecer nesse jogo. O Braga é um time fraco, o ABC é franco atirador e precisa de pontos para sair da turma da degola, vale a pena secar, um empate já ta valendo, já que o time paulista chegará aos mesmos 29 pontos do nosso alvinegro, se vencer.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Bóvio chega para titularidade

O meio campista Ricardo Bóvio chega ao Orlando Scarpelli para mandar de vez Luciano totó embora, tirar da cabeça de Roberto Fernandes seu pupilo Alê e empurrar para o esquecimento o fraco Michel Schmoeller. Junto a Jêovanio, Carlinhos e Paulinho, fará o quarteto que disputará duas vagas na frente da zaga alvinegra. Boa pegada e saída de bola são suas caracteristicas que vão qualificar de vez essa posição, quando Carlinhos e Paulinho não jogavam, era duro ver Alê tentando encostar em Fernandes. (Carlinhos também não é dos melhores nesse quesito)
Entrando no Bid, ele entra em campo, deve vir para ser um novo "Rodrigo Solto", espero.

Não é "aquele"...


A nova especulação, o nigeriano Eric Obinna, não é aquele da Inter de Milão e da seleção do continente africano, esse da Inter se chama Victor Obinna.
Agora, se Samuel Eto'o estiver em má fase e a torcida da Inter quizer pegar no pé os torcedores podem copiar aquela musiquinha da torcida do Flamengo tão cantarolada por uma meia duzia:
"Oooooooo, Obinna é melhor que Eto'ooooooooo" rss
Eu apostaria em um estrangeiro.
Tem a caracteristica que a diretoria procura, dizem estar aprovado pela comissão técnica e mais, rende um bom marketing para o clube na mídia, já que tem um nome similar aos de outros dois atletas conhecidos, no mínimo, as comparações renderão propaganda, mas todos nos sabemos e queremos é qualidade, publicidade, deixa lá com o Roberto Justos.
Atletas africanos são rápidos, altos e guerreiros, não conheço ele, fico "meio assim"de comentar algo, mas "pode" ser uma boa, não vamos contar com ovo sem galinha, mesmo porque, como afirmou o blog Canto do Figueira, o mesmo teve sua melhor fase no SS Cassino, time da série C2-B da Itália macando 29 gols, só tomara que não venha pela fama de goleador igual a um tal de Alex Paulista do campeonato alagoano que fez quase esses 29 gols e nem se quer a torcida lembra ou quer lembrar...

Lucas, o versátil que todo time quer


A grande revelação do Figueirense no ano vem a cada dia se firmando com uma das peças mais importantes do time em sua caminhada a elite.

Não é gol perdido que vai invalidar essa marca e nem muito menos por em duvida sua qualidade e posição dentro os 11 titulares.

Lucas é uma realidade, peça fundamental para o time se ajeitar em campo, ele é termometro assim como Fernan10. Se ele joga bem, o time vai bem. (Na maioria da vezes)

Lucas, hoje, assim como Rafael Coelho, é a jóia do Scarpelli, todo time precisa de um atleta desse tipo e desse nível, joga fácil, é rápido, bons cruzamentos, passes decisivos, da carrinho para não deixar a bola sair, vai na linha de fundo, defende, é um guerreiro.

Já ouviu alguem falar algo do tipo? "O time com o Lucas é um e sem é outro" .
Então, você está falando de um atleta diferenciado, um atleta que tem sua vaga garantida no time e faz de cada jogo, um degrau a caminho do sucesso.

Vitória sobre o time de 75 pagantes

Foto: Ide Gomes / Futura Press


Não porque foi contra "outro" timéco de terceira e em um estádio (que nem é do time) só tinha 75 pagantes, que a vitória do Figueirense deve ser menospresada, porem, não há motivo para festejar até que uma sequência de boas vitórias (ou no mínimo vitórias, nem precisam ser tão BOAS assim) dê a real tranquilidade para o torcedor alvinegro. Não estou pregando a máxima da cornetagem do jornalismo esportivo da capital, que mesmo na vitória, acha chifre na cabeça de cavalo, mas convenhamos, precisa muita coisa pra ir para elite, não estou convencido que posso ficar tranquilo vendo um segundo tempo irregular e vendo tomar 2 gols daquele time fraquissimo, sina de Hobbin Wood? Verdade que não foi um jogo ruim, sempre ficamos a frente do placar. Foi um dos melhores primeiro tempo do ano, venceu e até convenceu, no segundo, o Duque se abriu todo em busca do resultado, chegando a marca de dois tentos, (não sei como, com aquele time ruim) mas também nos proporcionou as avenidas que tanto Rafael Coelho gosta de desfilar rumo ao gol, mas, ele não estava lá...
Sr Paulo Sérgio, Lucas, "uma horinha" a mais depois do treino pra cada um treinar finalização, se eu sou o técnico, atleta que perde gol na cara "paga a prenda" não usando vestido rosa como o Jairo e usando um capacete como o Bruno Peroni, mas sim com um repetitivo treino de finalização a mais do que todos os outros atletas, enquanto tá todo mundo no banho indo pro micro ônibus eles estão no campo ainda... o mesmo que seja feito pela diretoria, com o técnico Roberto Fernandes, nas devidas proporções, perdeu de forma boba, vai ter que cumprir uma prenda, tira a rapadura desse sertanejo rss

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Empresário diz: Rafael Moura no Figueirense, só depois da janela.

Mais duas semanas para saber se Rafael Moura virá ou não para o Scarpelli.
O empresário do jogador, Carlinhos Sabiá afirma que aguarda o fechamento da janela européia para liberar o atleta para o alvinegro, dia 31 de agosto.
Se não tivesse sido artilheiro do campeonato paranaense e se a parceria com o Atlético PR não tivesse implodido a tempos atrás, (talvez) já era bem provavel que o jogador estivesse por aqui...

O time estava a 7 anos acostumado a contratar "quase"quem queria, viu como é cair de divisão, Figueirense? Nem jogador quer cair pra série b.... Agora tem que se esforçar pra subir, ano que vem paga a conta...

Clic RBS: Jean Coral não vem


Segundo a reportagem divulgada no site Clic RBS ontem a noite, o atacante do Botafogo Jean Coral não virá para o Scarpelli. Quem afirmou foi o superintendente da Figueirense Participações, Thiago d'Ivanenko, onde relatou que o atleta não se enquadra no perfil que o clube necessita, um jogador "referência de área", igual as caratecteristicas de Clodoaldo, que só deve voltar aos gramados no fim do ano. Então os nomes de Somalia e Rafael Moura ganham força.
Retificação de post > Somalia tem histórico de baladeiro, Rafael Moura de falastrão, agora tem que ver se vale o custo-beneficio do tipo Maluf, "eu roubo mas eu faço"... O esquema é dentro das 4 linhas, derrepente lá é uma coisa, aqui pode ser uma história de sucesso, é o que todo mundo deseja.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Reforços mais comentados


Jean Coral e Rafael Moura.
Eu, não gosto assim plenamente de nenhum dos dois nomes, mas tivesse que escolher, Jean Coral seria o escolhido pela sua caraterisca de jogo, é mais jogador de "chão", Rafael Moura é mais pesado, talvez mais artilheiro, porem um jogador mais de referência. O que me chama atenção é que se for escolhido Rafael Moura, como ele vai se encaixar no esquema (esquema????) do time jogar, tendo ao lado um velocista que afunila em direção ao gol e não paralelamente ao campo, servindo o companheiro.
Se você lembrar de Schwenck em campo, ele que é mais de "referência" no ataque (ou já foi), apesar de se movimentar bem, vinha no meio campo armar jogada pro Coelho. E se for contratado o Moura, o Coelho arma ou puxa o lance visando o Rafael Moura? Talvez mudaria a caracteristica do time jogar e mais ainda, o artilheiro não poderia se apagar? Não sou nenhum professor do riscado, mas a principio, é minha visão, já que vejo situações muito confusas nesse time postado em campo. O 3x5x2 com os alas Egidio e Lucas talvez SIM funcionaria com Moura, mas como Roberto Fernandes nunca se decide como vai postar o time em campo, é até dificil prever algo.
Meu time base seria: Wilson, João Filipe, Toninho e Edson. (Regis tá muito mau) Lucas, Jêovanio, Carlinhos, Fernandes e Egidio, Rafael Coelho e Rafael Moura.

Mais 5 cartões


Paulinho, Carlinhos e Jêovanio foram os amarelados do jogo passado.

Rafael Coelho e Edson expulsos.

Se faltou critério para expulsa-los, beleza, até pôde ocorrer, mas eles tomaram DOIS cartões anteriormente no jogo que propiciaram ou ajudaram essa lambança do arbitro! Ninguem abre o olho desses jogadores não? Time toma MUITO cartão!

Num post aqui abaixo vocês vendo a listagem de cartões que o time tomou pelo campeonato inteiro vocês entenderão o que falo. Não estou defendendo o juiz, os dois últimos cartões que expulsaram os jogadores foram injustos, ele poderia deixar passar como falta normal, não como atitude antidesportiva, mas deu e agora, de novo, Roberto Fernandes não conseguirá colocar em campo uma formação descente.

Enquanto isso.... em Bragança Paulista....

Pessoal, sem algum tipo de comparação direta, mas por exemplo, quando você um jogo da seleção brasileira, você vê um time armado diferente para cada ocasião? Se é fora de casa, se é pra jogo em casa, se é pra jogar contra um time assim ou assado. A resposta é não! O técnico convoca os melhores de cada posição que ele tem a convicção e põe pra jogar. Tudo bem que no Figueirense não há essa situação de ter opções milagrosas para suprir a falta de um determinado jogador, mas vamos pela premissa óbvia de que para vaga de um lateral, se escala o LATERAL RESERVA, no Figueirense, "1+1" não é igual a dois, sempre se inventa situações que desagradam a todos que assistem os jogos e mais ainda, NÃO DÃO CERTO NA PRÁTICA e não se age com agilidade para sanar o problema , continua-se a inventar formas e fórmulas ineficases. Na seleção ou em qualquer time grande, o time está na ponta da lingua de qualquer um, "as vezes"muda um ou outro devido ao um mau rendimento, mas os times são definidos e quem vier pra jogar contra que se vire pra derrota-lo, pois é consistente, sólido, até previsivel pode ser, mas é respeitado.

No Figueirense, não há uma definição de como se jogar com consistência, onde cada jogador saiba realmente o que fazer dentro de campo. Depender de lampejos de categoria do Fernandes e da correria de Rafael Coelho em direção ao gol, não vai "dar liga"sempre, porque além de ficar manjado, sem organização dentro de campo para uma saída qualificada da intermediaria até o ataque, vai ficar dificil chegar a algum lugar.

FIGUEIRENSE JOGA COMO TIME PEQUENO, se fecha, acanhado, esperando o erro do adversário para esticar aquela bola na correria do Rafael Coelho que agora não tá tanto com aquela estrela do início do campeonato e não que seja culpa do rapaz, mas a bola vinda lá de trás não esta dando condições para que o mesmo desempenhe seu papel.

Não podem (os times) tratar o Figueirense como um time de menor grandeza, o Figueirense TEM QUE SE IMPOR, FAZER RESPEITAR, não faz isso a tempos e no jogo de Bragança Paulista foi isso, deixou o Bragantino "achar que podia" (um time mediocre assim como TODOS OS OUTROS TIMES DA SÉRIE B) e pode e fez! Vergonha!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Corrente positiva!!



Para o jogo de hoje torcedor alvinegro, desconfie, não concorde com uma meia duzia de coisas, seja contra determinado jogador que seja escalado ou que tenha sido deixado no banco, tenha sua opnião a favor ou contra o técnico, ache tudo que tenha que achar, mas faça só uma coisa hoje na hora do jogo: TORÇA MUITO para que mesmo sem sua aprovação em determinado ponto, o time VENÇA e deixe essa maré de azar para trás, vamos fazer uma corrente de pensamento positivo para que os atletas recebam todo nosso apoio. Não chingue, não deixe de ir no estádio, não abandone quando o clube mais precisa do seu apoio, mesmo que o resultado não seja positivo.

Se quer assistir o jogo num típico reduto alvinegro, o site Meu Figueira convida para as 19:30hs estar fazendo essa corrente no San Jacques Bar e Choperia em Coqueiros, fica antes da Pizzaria Chico Toicinho, vindo do centro de Floripa. Chegue mais cedo, peça seu chopp, seu petisco e assita o jogo numa boa.